Aumenta o número de empresas interessadas em entrar na ZPE do Pecém


O incremento no número de empresas interessadas em se instalar na Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE) do Pecém vem animando o Governo do Estado e levando otimismo aos municípios da região em relação à consolidação do Complexo Portuário e Industrial. Nesta matéria são apresentadas razões para este otimismo.

Até o momento, nove empresas demonstram interesse em se estruturar dentro do equipamento e receber seus benefícios fiscais. Neste número não estão incluídas as 20 companhias de granito que assinaram, no ano passado, um protocolo de intenção com o governo para fincar unidades de produção na ZPE. O secretário de Assuntos Internacionais, Antônio Balhmann, explica que o equipamento começa a colher os frutos do trabalho de divulgação realizado nos últimos anos. A prioridade da ZPE neste momento são as empresas intensivas em mão de obra e o setor de energia. Duas termelétricas devem se instalar na área: uma de 1.047 megawatts (fora da ZPE) e outra de 200 megawatts (dentro do equipamento). Essa última terá a função estratégica de fornecer energia para as companhias exportadoras, o que eliminaria também os custos tributários da energia incidentes sobre os produtos. SETEMBRO VIAGEM À CHINA O secretário Antônio Balhmann, em entrevista à coluna, preferiu não revelar os nomes das companhias avaliadas para se instalar na ZPE, mas confirmou a entrada dos segmentos fotovoltaicos e de fármacos. Nesse último setor, o grande empreendimento é da Meheco Corporation, companhia chinesa. A empresa, que pretende instalar uma fábrica dentro da ZPE e outra no Polo de Saúde do Eusébio, é incentivada pelo acordo Brasil-China. Em setembro, Balhmann visitará a empresa na China e dará segmentos às tratativas para a realização do negócio. FINANCIAMENTO VISITA DO BANCO DO BRASIL O Banco do Brasil terá um papel importante para a instalação das empresas na ZPE, através do financiamento dos projetos. Amanhã, o superintendente do Banco do Brasil, Clóvis de Castro Júnior, e o diretor de agronegócio da instituição, Reinaldo Kazufumi Yokoyama, visitam a ZPE para conhecer melhor o equipamento. O financiamento do banco é estratégico e será fundamental na área de granito. Das 20 companhias do setor que fizeram reserva de área na ZPE, cinco estão com projetos avançados e um deles nas últimas etapas de análise no BB. CBC INVESTIMENTO CHINÊS Representantes do China Development Bank (CDB) devem vir semana que vem a Fortaleza. O assunto da pauta são as possibilidades de investimento em petroquímica e na refinaria. Apesar do cenário econômico ameaçador, os projetos cearenses estão conseguindo seguir com suas negociações.