Capital: Semana do Aleitamento Materno passou, mas efeitos ficam

A Prefeitura de Fortaleza inaugurou , nesta quinta-feira (03/08), no Gonzaguinha da Barra do Ceará, o 5º posto de coleta de leite materno, equipamento que irá garantir mais proteção para as nossas crianças, principalmente aos recém-nascidos.

Hoje, a taxa de mortalidade é de 10/11 a cada mil crianças. Está sendo implantanda uma série de processos e protocolos para reduzir esse número a um dígito até 2020. Essa rede de solidariedade da coleta do leite vai servir para que as nossas crianças, em seus primeiros meses de vida, tenham acesso ao leite materno, que é a melhor vacina, o melhor remédio para aumentar a chance de sobreviver, no caso daqueles que nasceram prematuros ou com algum tipo de doençaa.

Como vocês devem saber, o leite materno é essencial para a saúde do bebê. Além disso, também é a melhor forma de criar imunidade. A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é que o aleitamento materno comece já na sala de parto e que seja exclusivo e em livre demanda até o 6º mês e se estenda até 2 anos ou mais. A sala de apoio às mulheres que amamentam também servirá como posto de coleta do alimento para os recém-nascidos na Maternidade Escola Assis Chateaubriand (MEAC). Campanhas como esta do Aleitamento Materno só fazem sentido se resultarem em fatos concretos em favor das metas que as motivam.