Premiação prevê 14º salário a professores da rede estadual


O governador Camilo Santana (PT) anunciou ontem mais de R$ 30 milhões para reforma de escolas, gratificação para educadores e garantia de estabilidade a concursados, durante solenidade no Palácio da Abolição. Segundo ele, haverá incremento de R$ 3 milhões ao novo programa “Foco na aprendizagem”, que substitui o “Aprendendo para valer”. A iniciativa deve aumentar em cinco vezes as escolas beneficiadas. Antes, o investimento para o programa era de R$ 320 mil. Com o novo recurso, servidores dos colégios estaduais que se destacarem, receberão o abono de um salário a mais. De acordo com o titular da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), Idilvan Alencar, a premiação “é um 14º salário para professores efetivos, temporários, núcleo gestor e terceirizados”. Terão direito ao benefício as instituições que tiverem o desempenho satisfatório no Sistema Permanente de Avaliação da Educação do Ceará (Spaece). Segundo ele, a próxima avaliação, no fim deste mês, servirá de base para definir critérios do prêmio. A mudança prevê a equidade competitiva entre as escolas. “As escolas indígenas não concorrem com as outras, então, vai ter premiação de escola indígena. As profissionais não concorrem com as regulares”, disse Idilvan.