Em Parambu, moradores aproveitam granizo para gelar bebidas

Para provar que caiu granizo em Parambu, a 406 km de Fortaleza, moradores armazenaram na geladeira pequenos pedriscos, e registraram com vídeos e fotos o fenômeno ocorrido nas comunidades Serra do Lopes, Sítio Farias e Serra de Uruburetama, na tarde da última quarta-feira, 20.

A chuva de 18 milímetros ocorreu por volta das 17h30min e durou cerca de 30 minutos. O granizo foi aproveitado para gelar algumas bebidas, como o conhaque do primo de Mateus Lopes, que se diz surpreso com o fenômeno. "Foi a primeira vez que eu vi algo assim. Quando cheguei no local tive vontade de chorar. Minha família também nunca tinha visto. Momento histórico para nossa localidade de Serra dos Lopes", afirma o estudante.

De acordo com Mateus, a tempestade aconteceu longe das residências da comunidade de Serra dos Lopes. "Teria destruído vários telhados. Graças a Deus não ocorreu aqui perto", conta. Segundo o estudante, a região é quente durante todo o ano, mas naquela tarde a temperatura estava bem a baixa.

Para Toinha Nogueira, a chuva de granizo foi algo fenomenal. "É até difícil explicar o que aconteceu aqui", ressalta a dona de casa. De acordo com Toinha, o granizo só derreteu no outro dia de manhã.

O meteorologista Raul Fritz explicou que o fenômeno foi ocasionado devido à formação de uma nuvem grande desenvolvimento vertical. “São nuvens bem frias, bastante desenvolvidas, elas são chamadas de cúmulo-nimbo. Esse tipo de nuvem cresce verticalmente e se desenvolve muito em altura. Portanto, o topo é gelado e forma o granizo. A temperatura do topo dela pode chegar a 70 graus negativos”, descreveu o profissional.

No Ceará, os registros de chuva de granizo acontecem, em sua maioria, na pré-estação chuvosa e resultam de nuvens que estão a até 12 quilômetros (km) do solo e têm temperaturas de até 60 graus negativos.