Cabo já liga Ceará à África; Pecém pode ter ramificação de data center

 

Previsto para entrar em operação no fim do primeiro semestre, o data center da Angola Cables, em Fortaleza, pode ter uma ramificação para atender às demandas das indústrias que se instalarem no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp).  Quarta (21) , a empresa assinou um memorando de entendimento com o Estado para viabilizar a infraestrutura que interligará o data center ao Pecém.

 

De acordo com o secretário de Desenvolvimento do Estado, Cesar Ribeiro, a ideia é que seja criada uma infraestrutura física da Angola Cables no Cipp para que o complexo também usufrua da interconectividade. “Queremos criar uma ambiência para que as indústrias tenham condição de gerenciar todos esses dados. São empresas de fora, que precisam de um grau de armazenamento sofisticado, de uma linha de transmissão sofisticada”, aponta.

 

De acordo com a Angola Cables, entretanto, o projeto ainda tem um caráter embrionário, sem perspectivas de valores de investimento ou prazo. A empresa continuará conversando com o governo do Estado a respeito, mas ainda deve realizar um estudo para verificar a viabilidade de construção de uma versão menor do data center para atender às indústrias da região.

COMPARTILHAR NO FACEBOOK
COMPARTILHAR NO TWITTER
Please reload