Caminhada alerta para a prevenção ao suicídio; Fortaleza é a 2ª cidade com mais casos

10/09/2018

FONTE:

Para prevenir o suicídio, é preciso conversar sobre o assunto. Assim, é essencial conhecer os mitos que cercam a ideação suicida e como ajudar argumentam especialistas. Fortaleza é a segunda cidade do Brasil com mais casos. Cerca de 300 pessoas se suicidam por ano na Capital. Na tarde (UFC) e coordenador do Programa de  Apoio à Vida (Pravida).

 

Ele alerta pra os mitos acerca do tema. “Dizem que quem se mata, nunca diz. Diz, sim. É importante estar atento às doenças mais comumente associadas ao suicídio”, relaciona. Segundo o professor, 97% das pessoas que tentam suicídio sofrem de depressão, transtorno bipolar, esquizofrenia, transtorno de personalidade borderline ou dependência química.

 

“Tem que levar para um psicólogo ou psiquiatra para fazer uma avaliação, não tem outra maneira”, alerta Fábio.

 

Conforme Alessandra Xavier, professora de psicologia da Universidade Estadual do Ceará (Uece), é preciso acolher pessoas com sofrimento psíquico.

 

“A primeira coisa é ter um acolhimento para entender que isso é uma questão de sofrimento profundo que a pessoa está passando e que isso, às vezes, deforma as ideias que ela tem sobre ela mesma, sobre as relações, sobre o que está acontecendo na vida dela. Isso é decorrente de um profundo sofrimento psíquico, não é questão de frescura, fraqueza, não é porque quer. A primeira coisa é ter um olhar compreensivo, amoroso, acolhedor”, esclarece Alessandra, que estuda o tema há mais de dez anos.

 

Conforme ela, é preciso ter empatia e não fazer julgamentos. “A gente não pode dizer que a pessoa não pode se sentir assim.  Eu entendo como isso é difícil, como você está sofrendo, o que eu posso fazer para te ajudar?’. Fazer a pessoa se sentir acolhida, diminuir o estresse emocional e até ajudar a aceitar sua ajuda para procurar uma especialidade”, indica.

 

O promotor de Justiça Hugo Porto, coordenador do Centro de Apoio Operacional da Cidadania (CAOCidadania), atenta para capacitações sobre o tema. “Reunimos especialistas de entidades públicas e privadas para lançarmos o Vidas Preservadas. Queremos chamar a atenção para a questão da prevenção ao suicídio e para o fato de que as políticas públicas são absolutamente insufi cientes. Precisamos de mais recursos, atenção e espaço”, diz.

 

“Tem a capacitação para qualquer pessoa, a Guardiões da Vida, que serve para identificar quem tem ideação suicida, como abordar e para onde encaminhar. Já capacitamos, psicólogos,agentes de segurança pública. Vamos fazer uma capacitação para familiares de pessoas que tentaram ou praticaram suicídio e para profi ssionais da mídia”, acrescenta.

Saiba como ajudar

 

FATORES QUE PODEM DESENCADEAR O SUICÍDIO

Depressão, desesperança, desamparo, divórcio, desemprego, dívidas

 

O QUE FALAR PARA ALGUÉM COM IDEAÇÃO SUICIDA

Ter empatia, oferecer ajuda, fazer a pessoa se sentir acolhida, conversar com tempo e disponibilidade; fortalecer os pontos fortes e os recursos internos e protetivos da pessoa; ajudar a lembrar quem tem pessoas na vida dela que ela pode acionar, como membros da família ou colegas de trabalho

 

NUNCA criticar, julgar e dizer que a pessoa não pode se sentir daquela forma

 

Serviço

 

Onde buscar ajuda?

CCV - 188 / http://www.cvv.org.br/

Mais informações

http://www.mpce.mp.br/caopij/projetos/vidas-preservadas/onde-buscar-ajuda/

COMPARTILHAR NO FACEBOOK
COMPARTILHAR NO TWITTER
Please reload