Com 25 novas escolas em tempo integral, jornada ampliada de ensino chega a 38% da rede estadual. Par


O governador Camilo Santana lançou, no dia 13 de fevereiro deste 2020, 25 novas Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) para compor a rede pública estadual. Com o incremento, a jornada ampliada chega a 38% das unidades de ensino. O evento de lançamento ocorreu no Palácio da Abolição e contou com a presença da vice-governadora Izolda Cela, da secretária da Educação, Eliana Estrela, de estudantes, professores e gestores escolares.

Durante a solenidade, o governador visitou estandes com exemplos de projetos desenvolvidos pelos alunos durante o contraturno escolar. “São experiências interessantíssimas, que podem inclusive virar negócios futuramente. O tempo integral é uma estratégia importante para o Ceará e o Brasil e nossa meta é a cada ano ampliar a quantidade de escolas nessa modalidade”, projeta Camilo Santana.

Wesley Silva tem 17 anos e é aluno da EEMTI Maria Alves Carioca, em Fortaleza, onde cursa a 3ª série do Ensino Médio. O jovem, que já é veterano no tempo integral e participa da disciplina eletiva de Música, considera a experiência enriquecedora. “Minha evolução como pessoa se dá pelo fato de a escola se preocupar com a maneira como o aluno se desenvolve. A música me ajuda na concentração, no foco e na determinação, fazendo eu me formar um ser humano melhor. É uma oportunidade de aprimoramento pessoal e profissional”, considera.

O estudante Cícero Oliveira, de 16 anos, cursa a 2ª série do Ensino Médio na EEMTI Alda Férrer Augusto Dutra, em Lavras da Mangabeira. Uma das eletivas de que participa, denominada Práticas Laboratoriais de Biologia, fomenta a concretização de ideias ambientalmente sustentáveis. “O projeto incentiva a troca dos sacos plásticos utilizados em mudas de plantas por sacos ecológicos, feitos a partir do papel reciclado e da fibra de coco. O material servirá de nutriente para as mudas e se decomporá mais rapidamente, em torno de dois meses. A escola de tempo integral proporcionou isso a mim”, salienta.

O governador Camilo Santana observa, ainda, o diferencial deste modelo de escola, que permite a construção do currículo complementar de acordo com as demandas dos alunos e da comunidade. “A escola precisa ser atrativa, a partir do que oferece como diferencial. Não é um currículo imposto de cima para baixo, mas conta com a participação dos jovens na escolha das disciplinas eletivas”, ressalta.

A diretora da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Maria Luisa Sabóia, de Paracuru, Profa. Zilnar Lucas, recebe a certificação de sua escola das mãos do Governador Camilo Santana
Crescimento

Com a ampliação, 277 das 728 unidades de ensino passaram a ter a jornada prolongada. Deste total, 155 são Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs) e 122 são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs).

A vice-governadora Izolda Cela destaca as possibilidades de aprendizagem que são proporcionadas pelo período extra. “É muito legal ver o que a juventude é capaz de fazer quando a ela é dada oportunidade. Vemos projetos, por exemplo, nas áreas de responsabilidade ambiental, gerando alternativas para ajudar a sociedade a cuidar melhor do meio ambiente; e de educação fiscal, para que as pessoas saibam desde jovens o que é o orçamento público. Tudo isso é possível pelo empenho dos professores, a liderança de diretores e coordenadores, a equipe da Secretaria da Educação (Seduc), construindo uma corrente para que a política se realize da melhor maneira possível no chão da escola”, enfatiza.

Neste ano, já serão 71 municípios com EEMTIs, beneficiando mais de 41 mil alunos. Em Fortaleza, são 49 unidades com este modelo. A maioria das EEMTIs está localizada entre os municípios mais populosos. As escolas foram distribuídas em áreas consideradas mais vulneráveis.

Variedade

Eliana Estrela observa que o contato com assuntos diferenciados gera novas perspectivas para os estudantes. “É um momento em que a juventude, além das disciplinas básicas, tem a oportunidade de desenvolver suas habilidades e competências com as eletivas e os clubes, passando mais tempo na escola, interagindo com colegas e professores. Desta forma, podem também ingressar na universidade com mais facilidade, ter uma vida mais justa e mais digna, cheia de realizações”, avalia.

Durante o evento, o governador Camilo Santana também fez a entrega de equipamentos para apoiar as disciplinas eletivas das 25 novas EEMTIs. Cada escola recebeu dois notebooks, uma televisão de 50 polegadas, um kit de microfone sem fio, uma caixa de som amplificada e um baú com itens voltados à produção de esquetes das eletivas de teatro. O investimento é de R$ 1,5 milhão.

Distribuição

As 25 novas EEMTIs estão localizadas nos municípios de Abaiara, Acaraú, Assaré, Cariús, Fortaleza, Ibaretama, Ipaporanga, Irauçuba, Jardim, Jati, Jucás, Massapê, Mauriti, Mombaça, Morrinhos, Parambu, Paracuru, Penaforte, Poranga, Quixadá, Sobral (2), Tianguá, Várzea Alegre e Varjota. Destes, 20 ofertarão o Ensino Médio em Tempo Integral pela primeira vez. As novas escolas iniciam a oferta da jornada prolongada com a matrícula de 3.589 alunos na 1ª série do Ensino Médio. O atendimento será ampliado, gradualmente, ao longo dos próximos anos.

A oferta do ensino integral começa a partir da 1ª série do Ensino Médio e a expansão ocorre gradualmente para as próximas séries. Cada escola oferta uma jornada de nove horas, garantindo três refeições diárias. O currículo é composto por 30 horas semanais de disciplinas da base comum a todos e 15 horas na parte flexível, sendo que 10 são escolhidas pelos alunos.