Moradores transformam ponto de ônibus em Pomar Solidário e revitalizam local

 

Sabe aquele pé de fruta do quintal que dá mais fruto do que a gente consegue consumir? Então, em Brasília, no conjunto Park Way, uma moradora percebeu que as frutas simplesmente eram desperdiçadas, foi aí que nasceu a ideia.

 

Giovanna Mundstock é a idealizadora desse projeto. “Aqui os terrenos são muito grandes e a maioria dos moradores tem árvores frutíferas em seus quintais. Essas árvores produzem muito e as famílias não conseguem consumir toda a produção sozinhas”, explicou.

 

Na casa dela, um pé de laranja tangerina que dá até 20 kg de frutos por semana, motivou a ação. Giovanna teve a ideia durante um projeto de conclusão do curso de Design e acabou dando vida ao Pomar Solidário.


Os vizinhos passaram a colaborar e criaram um um ponto de compartilhamento de frutas em um ponto de ônibus que foi revitalizado. Quem tem fruta em excesso deixa lá e quem não tem pode pegar.

Pomar Solidário virou ponto de compartilhamento de outras coisas também, até de livros. Foto: Pomar Solidário

 

E tem gente que também planta feijão em casa, batata, aipim, legumes, verduras, e tá valendo tudo isso. Ah, e se você tem muita goiaba em casa, pode deixar goiaba e pegar laranja, banana e ir trocando para que nenhum alimento seja desperdiçado.

 

 

 

Em um ano já foi distribuída meia tonelada de alimentos. Isso é super importante num país onde 26 milhões de toneladas de alimentos são desperdiçadas anualmente só na cadeia produtiva formal.

“Ao ajudar na diminuição do desperdício de frutas, estamos contribuindo para a sustentabilidade e para a diminuição do efeito estufa“, avaliou Giovanna.

COMPARTILHAR NO FACEBOOK
COMPARTILHAR NO TWITTER
Please reload