top of page

Bem-estar financeiro: organização e planejamento para um novo ano.


Sem um cuidado com as nossas finanças, dificilmente conseguiremos alcançar objetivos e práticas na nossa rotina em um novo ano. Afinal, precisamos de dinheiro para viver, adquirir bens e almejarmos aquilo que nos faz bem.

Para Beatriz Maluf, palestrante, consultora financeira especializada em bem-estar, o principal ponto é termos um planejamento da nossa vida e de quem somos. “Um dos pilares da educação financeira é o diagnóstico, o planejamento e a ação. Como a gente começa? Primeiro, precisamos entender o nosso custo de vida”, explica Maluf.

Entenda o seu custo de vida

Assim, segundo a administradora, o primeiro passo é entendermos quanto custa ser a gente. Por isso, uma sugestão é separar o seu orçamento em 50% para o pagamento de despesas básicas recorrentes, 30% para manter o estilo de vida e 20% para o pagamento de dívidas ou investimento.

Para Beatriz, o bem-estar financeiro, uma de suas especialidades, tem como meta o empoderamento das pessoas para que a gente consiga pagar as contas no presente, pensar em um futuro tranquilo e ainda fazer escolhas que nos proporcionem ter qualidade de vida.

É aí que precisamos entender quem somos e qual a nossa relação com o dinheiro, fazer questionamentos como “o que aquilo vai me causar?” e “por que aquilo é tão importante para mim?”. Para ela, uma atividade simples é sempre revisitarmos a regra dos 5Gs, que consistem basicamente em pontos de equilíbrio e nos orientam na busca de uma melhor relação com área financeira, como podemos ver abaixo:

Conheça a regra dos 5 Gs

1. Ganhar mais e com qualidade

Questionar sempre se a sua fonte de renda é única ou se você pode ampliar esse repertório.

2. Gastar melhor

É preciso entender para onde está indo a energia do seu dinheiro. “O que você consome é o que acredita e tem coerência?”, questiona Maluf

3. Guardar bem

Muitas chamam isso de reserva de emergência, aquela quantia em que sempre utilizamos para imprevistos. Beatriz Maluf prefere chamá-la de reserva da paz, a definição de um valor que nos permita lidarmos com tranquilidades situações que exijam maiores despesas.

4. Seja gentil com você

Estipule metas realistas, que não te causem frustração, além de estabelecer um teto de gastos pessoais, que pode ser revisitado semanal ou mensalmente. Por exemplo, a cada fim de mês podemos analisar se o que gastamos com lazer, educação e estilo de vida está ultrapassando ou de acordo com o valor estipulado no início do planejamento, o que Beatriz Maluf chama de mindful money.

5. Gratidão

Aplaudir a sua jornada e ser grato pelos pequenos passos que deu. Ser bem sucedido é algo muito particular, pode variar entre desenvolver um projeto ecológico no bairro onde moramos até se tornar executivo de uma multinacional, por isso é tão importante estabelecer nossas metas de acordo com os lugares que queremos alcançar.

Fonte : vidasimples


bottom of page