Candidaturas femininas batem recorde em 2020, mas ainda são minoria


Ao todo, são 183 mil candidatas disputando cargos nas eleições municipais deste ano


A participação feminina na política cresceu de forma significativa na última década: em 2008, eram apenas 21 mulheres a cada 100 candidaturas A cada 100 candidatos que estão disputando os cargos de prefeito, vice-prefeito e vereador nas eleições municipais deste ano, 33 são mulheres. Ao todo, são 183 mil candidatas, maior número em uma eleição. Só que isso ainda está longe de corresponder à proporção geral de mulheres na sociedade. Elas são hoje 52,5% do eleitorado.

A participação feminina na política cresceu de forma significativa na última década: em 2008, eram apenas 21 mulheres a cada 100 candidaturas. Essa proporção disparou em 2009, quando os partidos passaram a ser obrigados por lei a ter, no mínimo, 30% de candidatas. Para o cientista político, Humberto Dantas, o crescimento ainda é tímido. Ele destaca que os desafios para uma maior representatividade feminina na política são enormes. A Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados lançou, no fim de setembro, a cartilha “Mais Mulheres na Política – Eleições 2020”. O documento orienta desde o ponto de vista da organização de campanhas e da estruturação do trabalho a partir da identificação de lideranças até a legislação e a garantia em relação ao financiamento.

*Com informações da repórter Letícia Santini