Conscientização ambiental de bugueiros busca evitar acidentes durante turismo em Paracuru


Foto: Fabio Lima/O POVO


Ressurgimento das lagoas paracuruenses fortaleceu o turismo no município e foi necessário ações da Unidade de Conservação da para ordenar a prática na região Dunas e lagoas se formam nos Lençois de Paracuru. Nesse domingo, 4, um acidente envolvendo um buggy nas dunas na praia de Paracuru, no Litoral Oeste do Ceará, deixou uma pessoa morta e mais cinco feridas. Conforme apuração do O POVO, o motorista do buggy do acidente não era cadastrado na Associação dos Bugueiros do Paracuru, o que vai na contramão do que o turismo do município trabalha para evitar acidentes na região. A Área de Proteção Ambiental (APA) das Dunas do Paracuru orienta que apenas bugueiros cadastrados podem ter acesso ao ecossistema para realizar turismo.

Com o surgimento das lagoas interdunares em 2019, nas dunas do município, após resultados positivos da quadra chuvosa de 2018 na cidade, o fenômeno reapareceu, o que levou à similaridade com os lençóis maranhenses, no Maranhão. O ressurgimento das lagoas fortaleceu o turismo no município e foi necessário ações da Unidade de Conservação da para ordenar a prática na região. De acordo com gestor da Área de Proteção Ambiental (APA) das Dunas de Paracuru, Matheus Fernandes Martins, uma série de reuniões envolvendo os atores principais, que são os bugueiros do município, foram feitas. “Eles foram orientados e fizeram uma associação de bugueiros, e durante as reuniões ficou definido que o acesso para essas lagoas só deveriam ocorrer por meio dos bugueiros cadastrados na Associação de Buggy”, informa. No entanto, por lidar com uma área de mais de 3 mil hectares, o controle do tráfego na região fica difícil. “São inúmeros acessos que, infelizmente, podem ser utilizados por diferentes pessoas que possuem carros 4x4 e quadriciclos que queiram se aventurar sem ser guiado por um condutor experiente que conhece o espaço”, explica.

Para tentar solucionar o problema, Matheus explica que a consciência ambiental desses atores no turismo no município é o que pode auxiliar a preservar a região. "A gestão vem tentando envolver os bugueiros porque sabem da importância deles. A gente pode ter nessas figuras um agente de multiplicador ambiental. A partir do momento que a gente consegue traçar um trabalho de consciência ambiental com os bugueiros, a gente sabe que eles podem ser uma semente, que podem repercutir nossas informações sobre a APA para turistas que vão para Paracuru”, esclarece.

O acidente registrado ontem reflete os cuidados necessários aos turistas que visitam o local, em saber, principalmente, as medidas de segurança ambiental e de acesso do turismo no local. Segundo a Polícia Militar do Ceará (PMCE), seis pessoas trafegavam em um buggy pelas dunas quando o condutor capotou o veículo. Uma jovem, de 29 anos, que faleceu no acidente teve óbito confirmado no local. As outras vítimas foram encaminhadas para unidades hospitalares da região e de Fortaleza.

O tráfego de veículos na APA das Dunas de Paracuru, que é uma Unidade de Conservação (UC) de uso sustentável, não é especificamente proibido, de acordo com o decreto que lista as atividades proibidas no local. No entanto, para ordenar o acesso à região e evitar problemas ambientais ou de outras naturezas, foi estabelecida pela gestão municipal a conscientização ambiental do local, principalmente, para os principais agentes que realizam o turismo na região, como os bugueiros. (Colaborou Angélica Feitosa)