CSP e Sebrae iniciam capacitação de 90 empreendedores para fornecerem a grandes empresas


Principal objetivo deste ano do Território Empreendedor é tornar as empresas participantes mais competitivas, para serem fornecedoras de empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém

Teve início a capacitação de 90 micro e pequenos empresas dos municípios de São Gonçalo do Amarante e Caucaia, que se inscreveram na Trilha de Capacitação ofertada pelo Território Empreendedor, programa da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), em parceria com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Ceará (Sebrae/CE).


O evento foi realizado nesta segunda-feira (23/8), de forma online, com a presença do presidente da CSP, Marcelo Botelho; do diretor administrativo da CSP, Chiho Chang; além de representante da prefeitura municipal de Caucaia e de São Gonçalo do Amarante. A aula magna contou com palestra do especialista em Marketing, Bruno Leitão, com o tema “Enfrentando a crise e aumentando as vendas”. Serão mais de 100 horas de capacitações distribuídas em workshops online e consultorias presenciais.

A gerente de Relações com Comunidades da CSP, Cristiane Peres, celebrou o início do terceiro ciclo do programa. “O propósito é tornar essas empresas mais competitivas para que possam fornecer seus produtos e serviços para grandes empresas do Ceará, incluindo a CSP. Com essa visão, reunimos esses empreendedores locais e nossos parceiros para juntos darmos início a mais uma ação do Território Empreendedor”, compartilhou Cristiane Peres.

O superintendente do Sebrae/CE, Joaquim Cartaxo, destaca que a capacitação é a sequência de uma parceria entre a instituição e a CSP que tem o objetivo de promover o desenvolvimento regional, por meio do incentivo ao empreendedorismo. “Agora, queremos aprofundar ainda mais este trabalho com o programa de Encadeamento Produtivo, que irá capacitar as empresas do entorno da CSP para que elas possam fornecer produtos e serviços para as grandes empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, gerando mais empregos e renda no próprio território”.

Crescer junto com as comunidades

O Território Empreendedor foi criado em 2014 e, desde 2017, é realizado em parceria com o Sebrae/CE. Quando a CSP se instalou no Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), comprometeu-se com um grande desafio: crescer junto com as comunidades vizinhas à siderúrgica, sendo agente de mudanças e buscando o desenvolvimento sustentável.


Um dos participantes deste novo ciclo do programa é o Antônio Rogério Coelho, de 33 anos, que mora em Caucaia e tem a empresa Majora Assessoria há um ano e meio. Para ele, a oportunidade foi uma boa surpresa. “Eu fiquei encantado. Fui pesquisar sobre o projeto e achei fantástico a CSP propor esse trabalho de melhoria para as empresas da região. A gente tem muita carência de qualificação aqui em Caucaia. Fiquei com muitas expectativas nesse sentido de me capacitar e de criar métricas de melhorias para que eu possa operacionalizar no meu negócio e poder transferir para os meus clientes”.


A Marina Azevedo, de 26 anos, mora no Pecém. A empresa dela é o Restaurante e Pousada Marina, que tem seis anos de mercado e também está no ramo de eventos. “Temos uma empresa familiar e sempre buscamos empregar pessoas da comunidade e comprar na comunidade. Assim, a gente contribui para desenvolver o cenário local, tanto de comércio, quanto social”, contou Marina Azevedo. O desejo de ver o empreendimento crescer foi a motivação para ela se inscrever no programa. “Minha expectativa é, cada vez mais estreitar os laços entre nós comerciantes da cidade e as empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém, para que a gente possa fornecer para essas grandes empresas e se desenvolver”.

Já o Ítalo Nayferson, de 32 anos, possui um lava a jato no Pecém – o Garagem 421 - há três anos. Ele já participou de etapas anteriores do Território Empreendedor e viu o sonho se realizar: se capacitou em liderança e gestão; formalizou o negócio; e, hoje, já fornece serviços para a CSP e para outras empresas, gerando também empregos na região.

Ele participará novamente do programa, mas, agora, com novos objetivos. “Eu quero me organizar na parte de gestão, porque tenho planos de abrir o meu segundo lava a jato, e desejo que seja em infraestrutura própria, sem prédio alugado”. Para ele, os aprendizados proporcionados pelo programa podem revelar muitos talentos.

“Eu vejo isso como uma abertura de portas para os pequenos. Eu comecei na garagem de casa, na margem da CE-421, e todo o meu crescimento foi possível através dos programas da CSP. Sou muito grato por essas oportunidades, que fortalecem todo o comércio local, em Caucaia e São Gonçalo do Amarante. Costumo dizer que aqui tem muitos tesouros, pessoas com potencial. A gente só precisa ser lapidado”, agradeceu Ítalo Nayferson.

Números do Território Empreendedor

· 90 empresas de São Gonçalo do Amarante e Caucaia participantes do terceiro ciclo, no período de 2020 a 2023; · R$ 1,1 milhão, divididos igualmente entre CSP e Sebrae/CE, sendo investidos atualmente; · 9 temas serão trabalhados nas capacitações; · R$ 2,8 milhões foram investidos até 2019, com a oferta de atendimentos especializados, formalizações, cooperações e capacitações; · pessoas, aproximadamente, foram beneficiadas diretamente entre 2018 e 2019; · R$ 40,6 milhões investidos pela CSP em programas de responsabilidade social desde a sua constituição, incluindo o Território Empreendedor e outros.