top of page

Empresas do Complexo do Pecém devem abrir 3,3 mil empregos até o fim deste ano.


Segundo estudo do Fórum de Recursos Humanos da Aecipp, as empresas da associação buscam contratar 3.342 pessoas até o fim deste ano, sendo mil vagas abertas já neste semestre. Parcerias estão sendo feitas para atrair mão de obra local.


A Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Aecipp) vem realizando ações a fim de incentivar a geração de emprego na região e, consequentemente, fortalecer parcerias institucionais e potencializar a atração de mão de obra local.


Uma dessas iniciativas é um levantamento, realizado pelo Fórum de Recursos Humanos da associação, que aponta a intenção de empresas associadas já em operação de contratar 3.342 funcionários até o fim deste ano. Do total, mil vagas devem ser abertas ainda neste semestre.


A associação tem como proposta se aproximar das organizações, a exemplo do encontro realizado na última terça-feira (13) com o secretário do Trabalho do Ceará, Vladyson Viana, e representantes do Instituto do Desenvolvimento do Trabalho (IDT).


A Aecipp também abriu canais de diálogo com instituições como o Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec), Serviço Social da Indústria (Sesi) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), no qual a entidade está sediada no campus do Pecém, com objetivo de preparar a mão de obra para as oportunidades que surgem no complexo portuário.

Potencial


O presidente da Aecipp. Eduardo Amaral, destaca o potencial do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp) para atração de mão de obra. Segundo ele, atualmente, as associadas possuem 102,5 mil funcionários diretos e indiretos.


“É do nosso interesse que as empresas ajudem no desenvolvimento da região do Complexo do Pecém. Por isso, atuamos em conjunto para auxiliar na empregabilidade e estamos em contato com poder público e entidades de formação para que essas chances sejam aproveitadas. Somente com o Projeto Aproximar, por exemplo, nós encaminhamos de 15 a 20 mil pessoas anualmente para oportunidades de empregos”, afirma.


Treinamento

Ele explica o papel fundamental da Aecipp para viabilizar o treinamento junto a instituições habilitadas, a fim de evitar uma competição entre associadas e ampliar as oportunidades de trabalho para as comunidades do entorno.


Além das oportunidades de emprego atuais, o estudo também mostra que existem perspectivas futuras de crescimento tanto no setor de indústria como no de serviços em empresas no Complexo do Pecém, localizadas nos municípios de Caucaia, Paracuru e São Gonçalo do Amarante.

As oportunidades são para áreas como administrativo, manutenção, produção/operação, logística, vendas, recursos humanos, hidrogênio verde, entre outras.


Gisele Sestren, gerente de Desenvolvimento organizacional e sustentabilidade da Cimento Apodi e líder do Fórum de Recursos Humanos da Aecipp, explica que a análise das informações possibilita ajuda no fornecimento de dados para as instituições de ensino e parceiros na área de formação para que possam se antecipar e preparar os profissionais para as oportunidades de emprego.


“O fórum objetiva uma troca de boas práticas e buscar soluções em conjunto para os desafios das empresas na atração e seleção de colaboradores, bem como a organização e planejamento para estarmos preparados na hora de captar profissionais no mercado”, diz.


Fonte:ootimista

コメント


bottom of page