Governo do Ceará fará contrato com a Caixa para garantir obra da usina de dessalinização



O contrato, que deverá ser feito sem licitação, tem valor estimado de R$ 548,2 mil. As informações foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) dessa quarta-feira (28/07/21)


A fim de minimizar o risco de descontinuidade da obra da usina de dessalinização de água marinha na Praia do Futuro, em Fortaleza, o Governo do Estado, por meio da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), deverá firmar contrato com a Caixa Econômica Federal, para que a instituição seja o agente garantidor dos recursos. O contrato tem valor estimado de R$ 548,2 mil.


As informações foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) dessa quarta-feira (28). O contrato será feito sem exigência de licitação porque, segundo o Governo, “a Caixa é a única instituição financeira credenciada que arrecada o suficiente para fazer frente a prestação desta garantia” e “a contratação conseguirá minimizar o risco de descontinuidade trará o conforto necessário à concessionária em aceitar a garantia”.


A usina, que deverá começar a ser construída em 2022 e concluída em 2025, terá capacidade para processar um metro cúbico de água por segundo.


A obra, cujo investimento é estimado R$ 538 milhões, será feita pelo Consórcio Águas de Fortaleza, liderado pela Marquise e do qual também fazem parte as empresas PB Construções e a espanhola Anbegoa Água.

O orçamento para o projeto tem valor de R$ 3,2 bilhões, em contraprestações, pagos a partir de quando a usina entrar em operação. O investimento visa diversificar a matriz hídrica do Estado e vai atender, inicialmente, a cerca de 720 mil pessoas, moradores de nove bairros.