Início de tudo: Paracuru - CE. Próximo destino: Tóquio!



A cearense de Paracuru Silvana Lima é a representante do surf a participar na estreia da modalidade olímpica. “Eu ainda não estou acreditando que sou uma atleta olímpica. Me belisca para saber se estou acordada.” Foi assim que Silvana Lima revelou como está passando pela emoção de ser escolhida para representar o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio na modalidade do surf, inserida pela primeira vez.

A cearense conquistou uma das duas vagas, após o bom desempenho na etapa de Maui, no Havaí quando garantiu o nono lugar. Na estreia da modalidade em Olimpíadas irá unir-se a gaúcha Tatiana Weston-Webb. A surfista é natural de Paracuru, ganhou a sua primeira prancha aos 13 anos, filha caçula com três irmãos. Silvana teve que ultrapassar barreiras, principalmente a do preconceito para conquistar espaço.

“Eu mostrei que surf era uma prática séria”, revela a atleta em entrevista à repórter Denise Santiago, da equipe de Esportes do Sistema Verdes Mares de Comunicação.

A praia de Paracuru, no litoral oeste do Ceará, é a fonte de inspiração para a atleta: “treino todos os dias, na minha 'casa', é assim que eu me sinto, quando entro no mar”.

A grande expectativa agora é saber será a logística da vacina. O Comitê Olímpico Internacional (COI), anunciou medidas para preservar a saúde dos atletas. Uma delas foi a produção de vacinas para atletas e equipes que vão participar dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio, neste ano, e dos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pequim, no início de 2022. O acordo feito com a China não divulgou valores e distribuição das vacinas. As Olimpíadas de Tóquio terão início no dia 23 de julho.

Ficaremos na torcida pela Silvana Lima!

Mais detalhes e a entrevista completa, você acompanha no Podcast da Denise Santiago que foi super parceira em compartilhar essa notícia com a SiSi: verdinha.verdesmares.com.br/podcast/elas-no-esporte

Escrito por Jeritza Gurgel