top of page

Longevidade e inclusão: pesquisa da Dexco traz tendências sustentáveis de moradia.


Até 2030, o Brasil terá a quinta população mais idosa do mundo, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isto, haverá uma mudança significativa na acessibilidade, conforto e bem-estar nos lares, de acordo com o recém-lançado estudo O Futuro do Morar, realizado pela fabricante de itens de construção Dexco em parceria com a empresa de análise de tendências Spark:off. ⁣

A pesquisa traz fatores como a inclusão – não só para pessoas com deficiência mas com qualquer tipo de restrição de mobilidade –, a importância da valorização de lares multigeracionais, assim como de moradias solo e famílias multiespécies. ⁣

“O estudo traz a visão do consumidor para o que estamos almejando como companhia por meio das nossas 16 metas sustentáveis.", diz Marina Crocomo, diretora de Marketing e Design da Dexco, em entrevista exclusiva para a EXAME ESG. ⁣

Pensando nesse desenvolvimento contínuo, a Dexco, antiga Duratex controlada pelo grupo Itaúsa, realizou um investimento de R$ 15 milhões em pesquisa e desenvolvimento durante os últimos cinco anos. Dentre os focos de pesquisa também estão os produtos sustentáveis, por exemplo, produtos economizadores de água. ⁣


Fonte Exame

Comentários


bottom of page