Nove municípios cearenses serão beneficiados com obras do Ramal do Apodi



Considerando as cidades cearenses contempladas, a expectativa é beneficiar 170 mil pessoas e garantir a segurança hídrica do Estado


As obras do Ramal do Apodi, responsáveis por levar águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco (Pisf), irão beneficiar nove municípios cearenses. No total, serão 48 cidades, incluindo beneficiados nos estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte.


No Estado, serão beneficiados os municípios de Aurora, Baixio, Cedro, Farias Brito, Granjeiro, Ipaumirim, Lavras da Mangabeira, Umari e Várzea Alegre, contemplando 170 mil pessoas. A previsão é que a estrutura seja construída em quatro anos a partir da assinatura da ordem de serviço, liberada na última semana, pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR). O empreendimento está orçado em R$ 1,77 bilhão, com perspectiva de atingir 750 mil pessoas nos três estados.


Segurança hídrica


Segundo o secretário dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira, o Ramal do Apodi diminuirá o caminho das águas do São Francisco para o Castanhão. “Em vez da água percorrer 300km através do Rio Salgado e Rio Jaguaribe ela ira percorrer 168 km, aumentando ainda mais a eficiência das águas. Nesse cenário, com a conclusão da obra estadual do Cinturão das Águas, poderemos enviar as águas para o Rio Cariús, desaguando do Orós. No futuro teremos dois caminhos de entrada das águas no Ceará”, projeta.


O Ramal do Apodi/Salgado é o trecho final do Eixo Norte do Pisf e terá 115,3 quilômetros de extensão. A água será transportada por gravidade a partir do Reservatório Caiçara, na Paraíba, até o Reservatório Angicos, já no Rio Grande do Norte. A vazão será de 40 m³ por segundo até o quilômetro 26, de onde deriva o Ramal do Salgado, que levará as águas para o estado do Ceará. Após essa derivação, a vazão será de 20 m³ por segundo.


É esperado, ainda, que a infraestrutura possibilite o aumento da segurança hídrica da irrigação já desenvolvida e a expansão da agricultura irrigada na região da Chapada do Apodi, na fronteira do Ceará com o Rio Grande do Norte.