Pecém fecha parceria com porto internacional


O Complexo Industrial e Portuário do Pecém firmou um acordo de cooperação com o Porto e Zona Franca de Sohar, localizado em Omã, no Oriente Médio. O termo, assinado na última semana, estabelece a colaboração comercial e técnica entre os terminais industriais e portuários. Já que ambos os complexos possuem como um dos seus acionistas o Porto de Roterdã. A parceria tem como propósito expandir o intercâmbio de experiências, compreender melhores práticas e sondar novos negócios internacionais. Em complemento, o termo de cooperação vai permitir que os complexos industriais e portuários evoluam de maneira colaborativa suas atividades marítimas e logísticas pelo mundo. Onde devem cumprir uma sequência de objetivos em comum, que incluem a exploração de transações em parcerias, o compartilhamento de conhecimentos e o desenvolvimento de tecnologias para Hidrogênio Verde (H2V), abrangendo a outras energias renováveis. Estando localizado em uma das principais rotas marítimas do mundo, o Porto de Sohar é um dos que mais está apresentando crescimento nos últimos anos e já possui um montante de investimentos acumulado acima de US$26 bilhões, o valor fica em torno de R$130 bilhões. De acordo com o CEO de Sohar, Mark Geilenkirchen, as parcerias internacionais, como a do Pecém, concedem aos complexos uma consolidação dos conhecimentos. “Nos ajudam a fortalecer e expandir nossa rede portuária mundial, promovendo a competitividade econômica”, afirma. Em sua fala, Mark diz que tem interesse em integrar a logística de exportação de alimentos, principalmente das frutas, utilizada pelo Porto do Pecém na Zona de Sohar. “O Brasil é um grande player nas exportações de alimentos, o que faz o Complexo do Pecém ser uma adição muito bem-vinda ao nosso próspero cluster de alimentos. Ao mesmo tempo, ao mostrar o incrível sucesso que a Vale alcançou em Omã nos últimos 10 anos, isso nos permitirá demonstrar às empresas brasileiras as vastas oportunidades que Sohar tem a oferecer”, completa o CEO. Ampliação

“Sohar está estrategicamente localizado em uma rota de comércio global, que conecta a Europa e a Ásia, e pode nos proporcionar uma conectividade incomparável, ajudando-nos a aproveitar o enorme potencial da região do Oriente Médio. Esperamos conectar Brasil e Omã com os dois portos e assim agregar valor à nossa base de clientes compartilhada, bem como atrair mais investimentos para o Complexo do Pecém”, diz o presidente do Complexo do Pecém, Danilo Serpa. Ele ainda pontua que a aproximação com o Porto de Roterdã abriu muitas oportunidades para o Estado, entre elas essa nova parceria. O presidente espera que com esse termo de cooperação, o Porto do Pecém possa criar uma conexão importante com a Europa e Ásia, aproveitando todo o potencial do Oriente Médio. Também estavam presentes na cerimônia da assinatura do acordo, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Ceará, Maia Júnior, o representante da Asyad, empresa do governo de Omã, Al Khattab Al Maani, e o diretor do Porto de Roterdã, René Van Der Plas. “Temos muito orgulho do crescimento registrado por Sohar nos últimos anos e queremos replicar esse sucesso no Pecém, que já possui uma cadeia logística bastante privilegiada. Acredito que esse acordo trará uma extensa troca de experiências no setor de alimentos”, conclui o diretor do porto de Roterdã. HOJE