São Gonçalo do Amarante, o maior PIB per capita do Ceará


É o que revela o trabalho Produtor Interno Bruto Municipal divulgado pelo Ipece. Os municípios de São Gonçalo do Amarante, Eusébio e Maracanaú encabeçam o rol com os maiores PIB per capita do Estado


De acordo com o trabalho Produtor Interno Bruto Municipal do Ipece, a lista apresenta: São Gonçalo do Amarante R$ 77.639,32; Eusébio – R$ 59.678,97; Maracanaú – R$ 42.778,34 ; Aquiraz – R$ 32.792,37; Fortaleza – R$ 25.254,44 ; Horizonte -R$ 25.238,28; Jijoca de Jericoacoara – R$ 24.924,54; Pereiro – R$ 22.783,47; Sobral – R$ 21.919,49; Tianguá – R$ 19.276,27.


Quanto aos demais, estes integram as regiões do Litoral Norte (Jijoca de Jericoacoara), Vale do Jaguaribe (Pereiro), Sertão de Sobral (Sobral) e Serra da Ibiapaba (Tianguá). Na análise dos municípios com menores PIB per capita em 2019, os dez foram: Catarina (R$ 5.749,66), Pires Ferreira (R$ 6.067,21), Itatira (R$ 6.323,87), Miraíma (R$ 6.643,01), Senador Sá (R$ 6.841,58), Caridade (R$ 6.854,90), Tejuçuoca (R$ 6.916,28), Alcântaras (R$ 6.976,04), Palmácia (R$ 7.049,06) e Santana do Acaraú (R$ 7.088,77). Esses respondem por 0,7% do PIB estadual e representam 1,9% da população do Ceará.


O estudo aponta que 90,8% dos municípios cearenses apresentaram um PIB per capita menor do que o do Estado, ou seja, 167 municípios obtiveram um PIB per capita menor do que R$ 17.912,17 em 2019.


“Dentro do estado do Ceará tem-se um elevado nível de concentração de renda, pois os 10 municípios com maiores PIB per capita respondem por 58,3% do PIB estadual e os 10 municípios com menores PIB per capita respondem por apenas 0,7%”, destaca Daniel Suliano, analista de Políticas Públicas do Ipece e um dos autores do trabalho.


Focus