top of page

Dia Mundial Sem Carne: restaurantes em Fortaleza veganos e vegetarianos para comer bem


Que tal passar pelo menos um dia sem comer carne? Essa é a proposta da data criada nos Estados Unidos em 1985 como forma de reduzir o consumo de proteína animal. O Dia Mundial Sem Carne é celebrado nesta segunda-feira (20). Para além da pauta ambiental, surge como oportunidade de conhecer espaços na cidade com cardápio diferenciado.


Fortaleza não deixa a desejar nesse quesito. São vários os restaurantes com opções de pratos saudáveis e deliciosos. Bolinho de feijoada, churrasquinho veg, hambúrguer de lentilha e castanha, empadão de vegetais, cheesecake de cacau com calda de caramelo: a oferta cresce a cada dia por meio da aposta de chefs responsáveis por cada casa.


Na nossa listinha, você vai encontrar onde comer bem na Capital sem a presença de carne. De pratos executivos a sobremesas, vale a pena ter a experiência de degustar delícias verdes pra lá de suculentas e caprichadas. Quem sabe o Dia Mundial Sem Carne se torne data frequente na sua vida?


No José Bonifácio, o Pachamama Cultural é destaque. Sob o slogan “Um pouco de arte, um pouco de salada”, o restaurante tem um espaço super agradável e conta com delivery. O cardápio também é uma joia: sopa indiana (com lentilha e mix de temperos), feijão verde vegano, casquinha de carne de caju com farofinha crocante, pratinho de vatapá, entre outros.


No setor de bebidas, os sucos primam por combinações inusitadas e excelentes: abacaxi, hortelã e cenoura refrescante (Cenoura e Bronze) e laranja, gengibre e maçã (Vem pro Pracha) são imperdíveis. Nos doces, alfajor de amendoim e cocadinha deixam gosto bom no paladar. Além de tudo isso, tem roda de choro toda sexta-feira. Só vá!


Serviço Rua Barão do Rio Branco, 2734, José Bonifácio. Funcionamento: de terça a quinta, de 17h às 22h; sextas e sábados, de 17h às 23h. Opção de delivery. Mais informações por meio do perfil no instagram.


Outro nome super conhecido no meio é o Mandir.Amor. Localizado no coração do Benfica, bem próximo à praça da Gentilândia, o recanto destila qualidade nas refeições. Olha só esta: torta iluminada com massa de jerimum, recheio de creme de funghi e tomate seco, gratinada com azeite de oliva. Deu água na boca, né?


Quiche com massa sem glúten de grão-de-bico, falafel frito em óleo de girassol e bolinhos de quibe com legumes são outros pedidos. O suco é cortesia na casa e há várias possibilidades de sobremesa – não deixe de provar o cheesecake com geleia artesanal de frutas vermelhas, é incrível!

Há opção de delivery e, caso você consiga ir à sede do restaurante, encontrará um ambiente com decoração e energia únicas, evocando paz e afeição.

Serviço Rua Padre Francisco Pinto, 257 - Benfica. De segunda a domingo – exceto último domingo do mês – de 11h às 14h30. Contatos: (85) 3023-3563 e (85) 99148-4128. Mais informações por meio do perfil da casa nas redes sociais


Cem por cento vegetal sem ingredientes de origem animal, o Malaguetta Restaurante Vegano é outra experiência fabulosa na cidade. Atenção nos pratos: croquete de alho com massa de batata; empanadas de brócolis, tomate e azeitonas; lasanha de couve-flor com pasta de tomate seco caseira; e berinjela xadrez na chapa são alguns que fazem a festa do público.


Podem ser encomendados pacotes de refeições congeladas, e até acarajé vegano é possível encontrar no lugar. O atendimento pode ser presencial ou delivery. No site, você também pode fazer pedidos – embora com uma cartela menor de opções e no valor mínimo de R$20.

Serviço Rua João Gentil, 241, Benfica. Funcionamento: de terça a domingo, de 11h às 14h30 e de 16h às 22h (estes últimos horários, exceto na terça e na quarta). Mais informações por meiod do perfil da casa nas redes sociais


O Verdelima Restaurante funciona desde 2006 e é sede caprichosa da gastronomia natural. Pratos veganos, vegetarianos e com proteína animal (apenas peixe e frango) são certeza de afago no paladar. O espaço fica na Aldeota e possui vários destaques no cardápio.


Bolinhas de atum, almôndegas de berinjela, croissants com fermentação natural e sem conservantes, pizza caprese vegetariana, saladas e wraps são maravilhosos. Até smoothies veganos (shake de frutas) é possível encontrar por lá. Aproveite e faça a experiência completa, do café da manhã ao jantar.

Serviço Rua Joaquim Nabuco, 1283, Aldeota. Funcionamento: Self service, das 11h às 14:30h; Delivery, das 10h às 22h30. Contato: (85) 3224.4807. Mais informações por meio do perfil da casa nas redes sociais


Outro recanto especial no Benfica onde a proteína animal não entra. O Rango Verde - Comida Vegana divulga o cardápio semanalmente, primando pela diversidade de combinações e sabores. Entre as opções, a clientela já pôde experimentar: Burguer de lentilha, suflê veg, quibe de forno de abóbora, torta de tomate seco e bolinho de feijoada.


Um dos pratos mais pedidos é o vatapá, carro-chefe do restaurante, com porções de 400g e 700g, além da porção de farofa crocante. Há também lanches, e de preço bastante acessível. Coxinhas saem a R$4; já a focaccia sai a R$5. Delícias ao alcance da mão.

Serviço Rua João Gentil, 207, Benfica. Funcionamento: delivery e presencial, de segunda a sábado, de 11h às 14h. Pedidos para entrega: (85) 98848-1578. Mais informações por meio do perfil da casa nas redes sociais


Fechando a lista, o Pimenta Vegana. O restaurante iniciou as atividades em Campina Grande (PB) e chegou a Fortaleza no ano de 2018. Almoços, lanches e sucos, além de bolos, pães e encomendas de salgadinhos para festas, fazem parte do cardápio. Tudo uma delícia!


Prepara-se para saborear por lá moqueca de banana com legumes, bife de feijão acebolado, fricassê de grão de bico com legumes, pizza de brócolis, bolo de cenoura com calda e quiche de jerimum com cebola caramelizada. A casa ainda participa da Feira Agroecológica do Benfica, com programação quinzenal aos sábados, de 7h às 12h, na Praça da Gentilândia.

Serviço Rua Confúcio Pamplona, 339, Benfica. Funcionamento: de segunda a sexta, das 11h30 às 14h30. Mais informações por meio do perfil da casa nas redes sociais


Fonte: Diário do Nordeste

Коментари


bottom of page